Consórcio imobiliário: como funciona? Dúvidas e dicas

 

Uma das metas mais populares dos brasileiros é a conquista da casa própria. Isso acontece pela pressão social, a chegada de um filho, casamento ou a procura pela independência e privacidade.

 

Neste momento, algumas pessoas acabam pulando etapas e, sem planejamento, se amarram em dívidas que talvez não consigam quitar, ou podem até mesmo sofrer com a mudança de planos e sonhos que havia traçado.

 

O consórcio imobiliário é apenas UM dos diversos modos de alcançar o sonho da casa própria, mas será que ele é o MELHOR para o seu bolso? Para ajudar você a decidir se vale a pena, listamos algumas das perguntas mais frequentes, orientações e dicas sobre a modalidade. Vamos lá?

 

Como funciona o consórcio imobiliário?

 

O primeiro passo é encontrar uma instituição que preste esse serviço. Ela irá atuar como administradora, pois analisa a capacidade financeira dos interessados e se responsabiliza pelo dinheiro recebido, além da cobrança de taxas e encargos.

 

Para o consórcio existir, deve haver um grupo de pessoas com os mesmos objetivos, ou seja, interessados em imóveis com o mesmo valor. Então, esses consorciados irão contribuir mensalmente com um valor e, a cada mês, uma pessoa do grupo é sorteada com a carta de crédito contemplada.

 

Como funciona a carta de crédito no consórcio imobiliário?

 

Esse é o momento tão esperado pelo consorciado! A carta de crédito possui o valor inteiro contratado inicialmente para a compra do imóvel. Todos os meses acontece uma espécie de sorteio, que contempla aleatoriamente uma pessoa para receber este crédito.

 

Ainda assim, existem 2 formas de ser contemplado: por meio do sorteio mensal (a mais comum), ou quando o consorciado oferece um lance (adiantamento das parcelas), que falaremos um pouco mais abaixo.

 

Em quanto tempo o consorciado é contemplado?

 

Esse é um dos contras do consórcio. Infelizmente, não é possível saber em quanto tempo a pessoa será contemplada com a carta de crédito.

 

Para ter uma noção, o tempo médio de espera para recebe-la varia de 10 a 15 anos! Por isso, o consórcio acaba não sendo a melhor opção para quem tem urgência em adquirir a casa própria.

 

Outro ponto importante é estar ciente que, mesmo depois de ser contemplado, você deverá continuar pagando as parcelas até quitar o consórcio.

 

Leia também: Está planejando a compra de um imóvel? Confira o simulador de financiamento imobiliário simplificado da Simulaimob!

 

Como fazer lances em um consórcio imobiliário?

 

O esquema de lances em um consórcio funciona, basicamente, como os de um leilão: o maior lance leva a recompensa.

 

A melhor forma de planejar um lance é estudar o histórico do seu grupo, analisando quais conseguiram vencer os demais. Assim, você poderá arriscar com mais propriedade quando chegar a sua vez.

 

Uma questão importante é, antes de tudo, ficar de olho na assembleia e no calendário. Nada mais importante do que entender as regras do seu grupo e planejar o que sai do seu bolso e quando.

 

Afinal, as contas não irão dar “uma pausa” para te ajudar nessa etapa. Muitos cometem o erro de ofertar lances no começo do ano sem planejar, afim de conquistar logo seu imóvel, mas é justamente neste período onde algumas contas como IPVA, IPTU e matrícula escolar chegam.

 

É possível vender ou comprar uma carta de crédito contemplada no consórcio?

 

Sim, é possível. Isso acontece quando a pessoa contemplada não tem intenções de utilizar o crédito imediatamente, ou então, um consorciado que esteja com mais pressa pode estar disposto a adquirir essa carta de outra pessoa.

 

Esse processo é legal, e tem base na lei n 11.795/08. A Associação Brasileira de Administradores de Consórcio (ABAC) alerta sobre os requisitos e riscos do tramite, já que existem diversos golpes.

Abaixo, alguns pontos para ficar atento:

 

<div>Icons made by <a href="https://www.flaticon.com/authors/roundicons" title="Roundicons">Roundicons</a> from <a href="https://www.flaticon.com/" title="Flaticon">www.flaticon.com</a> is licensed by <a href="http://creativecommons.org/licenses/by/3.0/" title="Creative Commons BY 3.0" target="_blank">CC 3.0 BY</a></div> Verifique se o valor da carta de crédito é suficiente para o imóvel que deseja comprar;

Registre bem os deveres e obrigações de quem está vendendo e comprando a carta. O combinado não sai caro, não é mesmo?

<div>Icons made by <a href="https://www.flaticon.com/authors/roundicons" title="Roundicons">Roundicons</a> from <a href="https://www.flaticon.com/" title="Flaticon">www.flaticon.com</a> is licensed by <a href="http://creativecommons.org/licenses/by/3.0/" title="Creative Commons BY 3.0" target="_blank">CC 3.0 BY</a></div> Certifique-se de que a administradora do consórcio é autorizada pelo Banco Central do Brasil a oferecer esse tipo de serviço, pois muitas empresas conseguem atuar de forma ilegal e prejudicar os desavisados.

<div>Icons made by <a href="https://www.flaticon.com/authors/roundicons" title="Roundicons">Roundicons</a> from <a href="https://www.flaticon.com/" title="Flaticon">www.flaticon.com</a> is licensed by <a href="http://creativecommons.org/licenses/by/3.0/" title="Creative Commons BY 3.0" target="_blank">CC 3.0 BY</a></div> Fique de olho nos custos que essa operação vai gerar: taxas, despesas, registros e escrituras, etc.

 

As parcelas do consórcio imobiliário têm juros e taxas? Aumentam com o tempo?

 

Não existe juros a cobrança de juros no consórcio, entretanto, toda administradora cobra uma taxa mensal em cima da parcela, que varia de 0,2 a 0,4%, para custear a adesão, administração, reserva, seguro de quebra de contrato, etc.

 

No final do plano, o consorciado poderá ter pagado até 15% de taxas de administração e seguro em cima do valor contratado. Um valor bem alto para quem não sabe quando terá o imóvel, né?

 

Para os mau-pagadores, existem mais riscos financeiros:

  • Pagamento de juros e multa;
  • Atrasos de 3 ou mais parcelas podem cancelar a cota do consorciado;
  • Participação em lances pode ser anulada;
  • Perder a carta de crédito se for sorteado enquanto estiver com dívida;
  • Expulsão do grupo de consorciados;

 

É possível fazer um consórcio de apartamento, terreno ou casa usada?

 

Sim, mesmo que você tenha adquirido um consórcio pensando em uma casa nova, existe a chance de trocar a modalidade do imóvel.

 

Alguns modelos da mesma categoria podem ser adquiridos com essa a mesma carta de crédito, por exemplo: imóveis novos e usados, apartamentos, terrenos, etc. Desde que o valor seja igual ou menor.

 

Infelizmente, não é possível trocar a categoria de um consórcio já feito. Se você estiver em um grupo de consórcio imobiliário, não pode alterar para a do automotivo, por exemplo.

 

Leia mais: ainda não conseguiu crédito no banco para comprar a casa própria? Confira algumas dicas para ser aprovado no financiamento imobiliário.

 

E agora, ficou mais claro como funciona o consórcio imobiliário? Deixe sua opinião e, se tiver ficado com alguma dúvida, compartilhe com a gente nos comentários abaixo!

1 Comentário

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *